Brasil | Buses
miércoles 30 de agosto de 2023
SPTrans se pronuncia oficialmente sobre ônibus elétrico Attivi da Marcopolo
Fabricante havia anunciado início da última etapa da homologação; Gerenciadora diz que plantas estão de acordo com manual da capital paulista, mas faltam testes de campo.
sptrans
Compartí la nota

A SPTrans (São Paulo Transporte) respondeu ao Diário do Transporte, na noite desta segunda-feira, 28 de agosto de 2023, sobre a permissão de mais um modelo de ônibus elétrico ser incluído no sistema da capital paulista: o Attivi, veículo integral da Marcopolo, fabricante de Caxias do Sul (RS).

Segundo a gerenciadora, as plantas das versões básico e padron estão de acordo com o manual de padrões da cidade de São Paulo.

Agora, serão feitas as avaliações de operação dos veículos, analisando aspectos como adequação às especificações técnicas determinadas para a cidade, autonomia e desempenho no sistema paulistano.

Veja a nota na íntegra:

A SPTrans informa que realizou a verificação das plantas dos veículos Marcopolo Attivi básico e padron, e constatou estarem de acordo com o estabelecido no Manual de Padrões Técnicos de Veículos.

 Posteriormente serão avaliadas as primeiras unidades fabricadas pela montadora, para verificação de conformidade às especificações e se autonomia e desempenho prático estão compatíveis com a operação do transporte na cidade.

Para um modelo de ônibus ser aceito na cidade de São Paulo, o veículo precisa de aprovação da equipe técnica da SPTrans.

Inicialmente, são analisadas as documentações das fabricantes e fornecedoras e a adequação das propostas dos modelos às normas nacionais de engenharia e segurança.

Em seguida, são analisados aspectos quanto às exigências específicas para a capital paulista, o chamado “Padrão SPTrans”, que acaba sendo seguido por outras cidades.

Depois, com a aprovação das plantas, são realizados testes sem passageiros, com pesos simulando lotação.

Após esta etapa, os veículos podem transportar pessoas.

O Diário do Transporte mostrou em primeira mão que a Marcopolo anunciou que a SPTrans (São Paulo Transporte), que gerencia o sistema de ônibus da capital paulista, inicia a fase final do processo de homologação do ônibus Marcopolo Attivi Integral. Serão duas versões a serem homologados para operar na cidade de São Paulo: eBásico e ePadron.

A homologação está prevista para ser realizada entre os dias 28 de agosto e 1º de setembro, para a versão eBásico, e entre os dias 25 e 29 de setembro para a versão ePadron, e consta de quatro testes que envolvem o desempenho operacional, desempenho energético, segurança de frenagem e direção, e o consumo e regeneração da bateria.

O ônibus Marcopolo será testado em regiões da Zona Leste de São Paulo e na linha 6030-10 (Unisa – Campus 1/Terminal Santo Amaro), que tem cerca de 30 quilômetros de extensão e é operado pela Transwolff, na zoa Sul.

O modelo que vai circular na capital paulista não é um encarroçamento como ó de Curitiba sobre chassi Volvo, mas é um desenvolvimento integral da Marcopolo.

Destacados.

Reformas. Los 9 puntos sobre electromovilidad que incluiría la Ley de Cambio Climático en México

La Cámara de Diputados de México se puso el objetivo de acelerar la transición hacia la movilidad eléctrica en el país. Para ello, se encuentra analizando la Ley General de Cambio Climático en busca de oportunidades de mejora. Aquí, Mobility Portal Latinoamérica recorre los ejes clave de esta iniciativa legislativa que quiere impulsar la electromovilidad desde el corazón del Congreso.