Brasil | Almacenamiento
lunes 28 de agosto de 2023
Brasil é pioneiro em solução completa para reciclagem de bateria de carro elétrico
Com a tecnologia da empresa Energy Source, até 300 toneladas do material e seus componentes podem ganhar novas destinações e evitar danos ao meio ambiente.
bateria
Compartí la nota

Carros híbridos e elétricos são apostas para diminuir o uso de combustíveis fósseis. Em geral, são veículos movidos por baterias feitas de lítio, uma fonte de energia limpa e renovável, que contribui significativamente para a redução das emissões de CO2.

Mas surge uma dúvida: o que acontece quando a vida útil se esgota? O que fazer com seus rejeitos?

Quando descartadas de maneira indevida, as baterias de lítio provocam o chamado efeito negativo de passivo ambiental, ou seja, geram custos decorrentes dos danos causados ao meio ambiente.

É preocupante também para a saúde pública e para o meio ambiente, acendendo um alerta sobre medidas a serem adotadas.

Leia mais: A eletromobilidade do Brasil em frases: conclusão da Cúpula de Investimentos em eMobilidade

Em 2021, a empresa 100% brasileira Energy Source deu início ao processo de reuso, reciclagem e reparo de baterias de lítio, tornando-se pioneira no mundo a oferecer estas ações em um só lugar.

A empresa tem capacidade de processar até 300 toneladas por mês.

“Pegamos o que era um resíduo e transformamos em produto, por meio de tecnologia sustentável, servindo a um futuro mais limpo”, resumiu o CEO David Noronha.

A empresa já processou e reciclou, até o momento, em torno de 500 toneladas de baterias de lítio.

A Energy Source deu os primeiros passos com atividades de reuso ou “segunda vida”, que visam dar uma finalidade diferente da original cuja capacidade está esgotada ou perto disso.

“A ideia foi desenvolver uma bateria estacionária de lítio com preço acessível. Para conseguir isso, a solução que nós encontramos foi fazer o reuso de baterias que já estavam sendo descartadas no seu primeiro ciclo de vida e eram um passivo ambiental”, explicou David.

“É um processo muito limpo e altamente sofisticado. Quando olhamos para a reciclagem no Brasil, nós temos o que há de mais sofisticado em termos de impacto de solução para recuperação dos metais dessas”, explica.

Como é reciclada a bateria de lítio?

Para isso, a empresa usa duas tecnologias – a tecnologia de seleção das células, que permite saber quais de fato são as células boas para uma segunda vida, e a tecnologia que faz a gestão de carga e descarga desse produto. Nesse primeiro momento, a empresa fez em torno de 10 megawatt/hora de baterias de segunda vida.

Em 2019, a Energy Source começou a trabalhar com baterias de veículos elétricos. Até então, eram reutilizadas de patinetes e bicicletas elétricas. As baterias passam por um algoritmo de Inteligência Artificial (IA) que dá o estado de vida daquele módulo para reutilização numa nova aplicação.

“Ela deixa de ser uma de um carro elétrico e se transforma numa bateria para energia solar, por exemplo, ou para backup de energia para estação de recarga de veículo elétrico. Nós transformamos o que era um passivo ambiental, um descarte de uma bateria de um veículo elétrico, em uma estação de recarga do próprio veículo elétrico”, afirmou David.

Como são descartadas no Brasil?

O descarte é regulado pela resolução nº 401 de 2008 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que estabelece que todo fabricante é obrigado a receber os produtos comercializadas por ele que estejam energeticamente esgotadas.

Quase vinte anos depois da publicação desta resolução, o Senado Federal apresentou um Projeto de Lei (PL) mais específico, que engloba especificamente a logística reversa da bateria de lítio.

O PL nº 2327/21 visa alterar a Lei nº 12.305/10, também conhecida como Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), para incluir a adoção de logística reversa para baterias de veículos elétricos.

Destacados.